terça-feira, 29 de setembro de 2009

O MALAMBO

O Malambo é “dança individual” dos camponeses argentinos -, tivesse desaparecido como competição espontânea até aos anos vinte do século passado, não está hoje menos viva.
Não nos estamos a referir a um Malambo acrobático de “lanzas” ou “boleadoras” (cordas com bolas nas pontas com que os gaúchos imobilizam o gado), esse encontramo-lo nos casinos de Las Vegas ou no Lido de Paris. Estamos a falar de uma dança varonil e hábil cuja origem alguns estudiosos traçam desde os finais do século XVIII.
Recentemente celebraram-se os 42 anos de vida do Festival Nacional de Malambo de Laborde (na central província de Córdoba, Argentina) uma pequena povoação a 600 quilómetros de Buenos Aires. Trata-se de um “encontro” quase secreto, se o medirmos pela sua escassa repercussão nos meios massivos de difusão.
Mas, ao contrário, para os malambistas de todo o país, Laborde é uma verdadeira Meca: o ponto geográfico onde se concentram, uma vez por ano, as suas mais altas expectativas. Curiosamente, o título de Campeão Nacional de Malambo não traz consigo nenhuma compensação económica, apenas – e só – a satisfação de saber-se premiado pela excelência da “rotina” (nome dado à “variação” de sapateado) que se prepara para Laborde. Todo um ano, é o tempo que se leva a criar e a ensaiar uma “rotina” que não pode exceder - de acordo com o regulamento - cinco minutos.

2 comentários:

  1. Nossaaaaaaaa como é maravilhoso seu blo. Amei de verdade. Parabens abraços Heudes.

    ResponderExcluir
  2. mucha gracias pelos elogios a meu blog,
    abrazitos....Luana

    ResponderExcluir